2MM02962.jpg

       

 

     

     

     Tucum é uma palmeira comum da Amazônia, que se tornou um símbolo de amizade, pactos amorosos e das lutas por libertação. O fio de tucum é muito resistente e dificilmente consegue ser partido. Este é o símbolo da cultura popular brasileira escolhido para nomear este Bando de Criação.

     O Tukum teve a estrada como local de formação inicial, e a estrada como lugar de encontro e estímulo à criatividade. O grupo é constituído pelo paranaense Flávio Cardoso e pelos cariocas Bruno Olivieri e Luísa Pitta. O primeiro é cantor, ator e performer; Bruno é músico, ator e palhaço; Luísa é cantora, atriz, bailarina e coreógrafa; e os três são compositores. A estética do Tukum é resultante da combinação das múltiplas trajetórias de seus integrantes, o que imprime uma característica muito própria em suas criações. Os três se conheceram trabalhando em um projeto itinerante de teatro e a música os uniu neste projeto autoral. As viagens constantes e a vida nômade, inspiraram uma série de canções autorais, que se transformaram no primeiro álbum do grupo, intitulado “22 dias a pé”.

   A gravação do primeiro CD do Tukum só foi possível em função do financiamento coletivo lançado pelo grupo, que mobilizou o apoio financeiro de mais de 150 pessoas. A segunda grande empreitada foi a gravação de oito videoclipes, realizados de forma independente. Um dos filmes, o videoclipe da música Nó, ganhou o prêmio de melhor videoclipe no Festival Nacional Pontapé Musical 2020 da Fetaerj-RJ pelo Juri Técnico e Voto Popular.

      O grupo realizou o show de lançamento do álbum “22 dias a pé” em 2021, em formato online. O espetáculo integrou a programação da Virada SP online em Itanhaém e foi premiado pelo edital nacional Qualicult. Recentemente o Tukum foi vencedor do festival nacional de música autoral LoungeFest e um dos dez finalistas do Festival Nacional da Canção.

PRETO.png
  • Black Spotify Icon
  • Black Apple Music Icon
  • Preto Ícone Deezer